Anos 80 – 6 trilhas que marcaram época.

Scárlath Gabardo . Há 3 anos atrás

Os anos 80 foram o marco da diversidade de estilos em diversos aspectos. Houve o boom dos slasher de terror, sci-fi, musicais, comédia e diversos outros gêneros. Na moda, havia de tudo, do neon ao gótico. A música, então, foi uma das mais marcantes memórias da década, com o inicio do post-punk e gótico, glam rock e black metal mais na subcultura, synthpop e eletrônico estourando na europa e o pop virando febre na América. A junção música + filmes é uma das coisas que mais dão certo em todo o mundo, então separamos algumas trilhas marcantes, de filmes igualmente marcantes, para compartilhar com vocês.

Filme: The Hunger (1983) – Tony Scott

Música: Bela Lugosi’s Dead – Bauhaus.

Estrelado pelo magnífico e fantástico David Bowie, o filme conta história de John, amante da vampira secular Mirian, que ao perceber o rápido envelhecimento de seu parceiro, começa a procurar outro amante para substituí-lo.

A trilha que marca esse clássico é Bela Lugosi’s Dead, da banda de pós-punk inglesa Bauhaus. Com sonoridade sombria e arrastada – ainda que minimalista – a banda criada em 1978, foi considerada uma das fundadoras do rock gótico após a criação desta música (que leva o nome do ator que interpretou Drácula (1931) e mais diversos filmes de terror da época).

 

Filme: Footloose – Ritmo Louco (1984) – Herbert Ross

Música: Footloose – Kenny Loggins.

Ren McCormack (Kevin Bacon) se muda para uma cidade onde a dança e a música são proibidos, e luta com seus amigos para mudar essa entediante realidade.

A música que marcou muito os anos 80, foi composta para o filme por Kenny Loggins. O cantor ainda compôs a famosa Danger Zone, para o filme Top Gun (1986).

Filme: De Volta para o Futuro (1985) – Robert Zemeckis

Música: The Power Of Love – Huey Lewis and The News.

Marty McFly (Michael J Fox) é enviado direto para os anos 50, quando um erro ocorre na experiência do cientista Doc Brown. Lá, ele tem a missão de fazer seus pais se apaixonarem novamente, para que ele volte a existir.

A música de Huey Lewis faz jus a missão de Marty, de juntar seus pais novamente, e traz uma vibe muito anos 80 ao filme. ‘’…but it might just save your life, that’s the power of love…’’

Filme: Beetlejuice (1988) – Tim Burton

Música: Jump in Line – Danny Elfman

Quando o jovem casal Barbara e Adam morrem num inesperado acidente de carro, suas almas ficam presas a sua casa. Na tentativa de expulsarem os novos moradores, eles acabam conjurando um espírito absolutamente maluco, que pode colocar suas ‘’vidas’’ em risco.

A divertida trilha é composta por trabalhos de Harry Belafonte e Danny Elfman – Danny esta eternamente presente nos filmes de Tim Burton – e sempre acerta em cheio quando o assunto é criar o clima certo nos longas do diretor.

Filme: Ghostbusters (1986) – Ivan Reitman

Música: Ghostbusters – Ray Parker Jr.

Após perderem seus empregos em uma universidade, três cientistas decidem se tornar caçadores de fantasmas, abrindo um portal sobrenatural sobre a cidade de NY.

A música sem dúvida é a primeira coisa que vem à mente quando se pensa nesse clássico dos anos. E com certeza nenhuma outra música casaria tão bem com o filme.

Filme: Flashdance (1983) – Adrian Lyne

Música: Maniac – Michael Sambello

Alex (Jennifer Beals) se divide entre o duro trabalho em uma usina durante o dia, e como uma fantástica dançarina em um bar durante a noite. Com o apoio de seu chefe (e namorado) e sua mentora, ela decide se esforçar para entrar em uma requisitada escola de dança em NY.

Apesar de ser absolutamente perfeita para o filme e a história da protagonista, a música foi inspirada no filme de terror slasher Maniac (1980).

Esses são só alguns exemplos da extensa lista de clássicos de filmes e músicas dos anos 80, mas você pode contar pra gente quais são os seus preferidos e o que você adicionaria na lista!

Soterocuritibana, 24 anos. Um poço raso de paciência, fã incurável de filmes de terror.

Comentários