Cyberpunk – Tudo o que você precisa saber

Jorge . Há 1 ano atrás

Você já deve ter ouvido falar em Cyberpunk, mas sabe o que é? Esse subgênero de ficção científica começou lá na década de 80, com o escritor Bruce Bethke, em seu conto de nome “Cyberpunk” que acabou sendo publicado somente em 1983. Esse subgênero ficou conhecido por seu enfoque na ideia distópica onde em um mundo altamente tecnológico existe uma baixa qualidade de vida.

Altered Carbon, série de estilo Cyberpunk (Netflix, 2018- )

O mundo na distopia Cyberpunk é um lugar de muitas disparidades sociais, onde as grandes corporações controlam o mundo mais que o próprio governo e muitas pessoas são marginalizadas; onde comumente o herói tenta lutar contra esse sistema de corporatocracia que geralmente envolve hackers, inteligências artificiais e muitas armas em um futuro considerado próximo.

Harrison Ford em Blade Runner, o Caçador de Andróides (Warner Bros, 1982)

As visões do futuro, no Cyberpunk, tendem a ser distopias pós-industriais, normalmente marcadas por um avanço cultural extraordinário e pelo uso de tecnologias em âmbitos nunca antecipados por seus criadores.

Blade Runner (1982) alguém se lembra? Um caçador de recompensas que trabalha para a polícia especializado em “aposentar” replicantes (andróides com uma I.A. avançadíssima) tinha que capturar quatro deles. Com toda aquela atmosfera noir e questões sobre o que é ser humano ou máquina, conseguiu virar um clássico que até hoje é discutido. ISSO É CYBERPUNK, até onde vamos com as tecnologias e nosso egoísmo. Ou até mesmo em Ghost In The Shell, onde um hacker consegue entrar na mente das pessoas e controlá-las de um lugar remoto, como um vírus, e a Major Motoko com seu corpo totalmente modificado caçando ele.

Major Motoko em Ghost in The Shell: The New Movie (Production I.G, 2015)

Mas o melhor do Cyberpunk não está apenas na filosofia ou nas roupas legais, mas sim em que cada vez mais parece que esses futuros estão mais próximos. Quando William Gibson escreveu Neuromancer, a ideia de poder acessar uma rede em tempo real com um capacete que aumentava a realidade para entrar na “Matriz” parecia impossível, até uns quatro anos atrás, quando lançaram o óculos de realidade virtual no mercado. Só de pensar nisso não consigo parar de imaginar quando virão os carros voadores.

“Estradas? Para onde nós vamos não precisamos de estradas” – Dr. Brown, Emett

A moda Cyberpunk é sempre retratada com a cor preta e muitos Leds (Cyberpunk 2077, CD Projekt Red)

Claro que hoje em dia Cyberpunk deixou de ser apenas um subgênero literário e está em todo o cenário atual de filmes, séries, animes e jogos; e até mesmo no estilo de vida das pessoas, estando presente  desde as roupas e adereços pessoais, até na arquitetura de casas e edifícios.

Agora já podemos classificar Cyberpunk em uma espécie de subcultura que critica a sociedade digital que estamos vivendo no século XX, onde com tantas tecnologias, uma parte da população ainda é marginalizada com seu próprio estilo de roupas e arte. Cyberpunk é mais que um gênero literário, agora é um estilo de vida.

Hong Kong – As cidades asiáticas são as maiores inspirações para esse universo.

Talvez seja o movimento mais em evidência nos dias atuais e com toda a certeza é o meu favorito. E aí, conseguiu entender mais um pouco sobre Cyberpunk? E achou que faltou escrever algo? Comente!!

Ponta grossense, 20 anos, estudante de Direito. Um nerd convicto amante do movimento Cyberpunk e RPGs de mesa, provavelmente um emissário disfarçado. Universitário apaixonado por sua atlética e por sua cidade natal.

Comentários