Gore- 5 filmes que você (não) precisa ver- Parte II

Vinicius Dias . Há 3 anos atrás

(Essa matéria não é aconselhada para menores de 16 anos)

Olá Nerds, tudo bem?

Não sei se vocês lembram, mas recentemente eu expliquei um pouco do mundo gore e listei os meus 5 filmes favoritos do gênero. Se você esqueceu ou sequer leu, basta clicar no link abaixo:

E adivinhem o que farei hoje? Se a sua mente doentia respondeu: “ah, ele vai listar mais 5 filmes sangrentos e doentios”, sinto informar que você acertou em cheio. Então sem mais delongas, saca só mais filmes gore que vão fazer você perder o sono.

  1. A Morte do Demônio (2013)

Com a sua primeira versão lançada em 1981 (que, diga-se de passagem, é um pouco mais pesada que a de 2013), A Morte do Demônio conta a história de Mia (Jane Levy),uma garota que está tentando se desfazer do vício em drogas. E para que isso dê certo, ela pede para que o irmão, a cunhada e dois amigos de infância passem uma temporada na cabana que era dos seus pais, no meio do mato, longe de tudo (parece que já vimos isso em alguns filmes não é mesmo?).

Tudo corre bem, até que o grupo de amigos descobre um porão secreto que foi transformado num altar bizarro repleto de animais mumificados. Eric, um dos amigos de infância de Mia, fica fascinado por um livro antigo que ele descobre no local, na manhã seguinte, atraído pelo seu conteúdo misterioso e negro, ele lê uma frase do livro em voz alta, sem jamais suspeitar que soltou uma perigosa maldição.

A partir daí o que se vê é uma atmosfera de terror em cenas angustiantes e mortes que não deixam a desejar a nenhum filme, com o que os fãs de gore amam ver nas telonas: doses cavalares de sangue. Muito sangue mesmo (a cena final pode confirmar isso tudo que eu falei). No mais, o longa consegue cumprir com o esperado, oferecendo aos cinéfilos 91 minutos de angustia e sangue (não esqueçam do sangue).

  1. O Albergue (2005)

O Albergue é um filme de Eli Roth (O Último Exorcismo) e conta a história de Braxton (Jay Hernandez) e Josh (Derek Richardson), dois estudantes americanos que resolvem se juntar ao islandês Oli, num mochilão pela Europa. No caminho eles acabam encontrando com um outro rapaz chamado Alex, que lhes sugere que visitem especialmente um sítio que descreve como o paraíso para turistas americanos: uma estalagem situada numa pequena cidade eslovaca, fora dos circuitos turísticos, e supostamente cheia de mulheres fantásticas. À chegada, os dois amigos depressa se perdem de amores pelas exóticas Natalina e Svetlana.

Com o desenrolar da história os amigos são sequestrados e levados pra uma espécie de jogo macabro, onde o assassino dispõe de diversas armas para torturá-los até a morte. Em O Albergue, vocês podem esperar muitas cenas angustiantes (cabeça e olhos arrancados são só alguns exemplos que podemos citar). Numa cidade sem regras e autoridade, os jovens se veem sozinhos numa busca incessante pela vida.

*Se você tiver um tempinho livre não deixe de conferir O Albergue 2 e 3, que não é tão forte como o primeiro, mas faz você não querer desgrudar os olhos da tela*.

  1. Centopeia Humana (2009)

O longa holandês dirigido por Tom Six, conta a história de duas turistas americanas (Lindsay e Jenny) e um turista japonês (Katsuro) que são sequestrados pelo cirurgião plástico aposentado, o Dr. Josef Heiter (Dieter Laser). O cirurgião era especialista em separar gêmeos siameses, mas o seu sonho era criar uma nova criatura juntando pessoas (isso acontece direto comigo).

Logo após acordarem numa clínica clandestina criada num cômodo da casa, o médico apresenta as suas “cobaias” como funcionará todo o procedimento. Ele descreve em detalhes como conectará cirurgicamente suas três vítimas “da boca ao ânus”, para que elas compartilhem um único sistema digestivo. A partir daí o que se vê são muitas cenas que arrancarão vários “ecas” da sua boca. O médico trata o seu “novo experimento” de maneira inescrupulosa, surras e comidas muito nojentas podem ser vistas durante todo o filme.

O que eu me peguei pensando no começo do filme foi: “como é que a segunda e a terceira pessoa vão comer”? (Ai, que ingenuidade a minha).

Não espere um filme com grandes reviravoltas e um final de tirar o fôlego, mas acredite que Centopeia Humana  vale o ingresso sim! (não posso dizer a mesma coisa do 2 ou do 3).

9.Nekromantik (1987)

O filme alemão (tinha que ser) é considerado um dos clássicos do cinema gore, ganhando até o título de Cult, devido ao seu conteúdo transgressor. O longa conta a história de Rob Schmadtke, que trabalha removendo corpos mutilados por acidentes de carros em estradas.Rob vive com a sua namorada Betty, e os dois mantém gostos estranhos (como levar partes dos corpos para enfeitas utensílios da casa).

Diante da mesmice na vida sexual (e das inúmeras tentativas falhas de Rob em manter-se excitado) o namorado resolve apimentar a relação, levando para casa um cadáver, que lhes “proporciona” uma alucinante noite de amor (coisa mais comum de acontecer). A partir daí o que se vê são cenas de Betty (a essa altura mais apaixonada pelo cadáver do que pelo próprio namorado) chegar a um orgasmo enquanto chupa o olho do cadáver e é penetrada por seu corpo já em putrefação.

Com um corpo em estado avançado de decomposição e sem esperanças de conseguir outro, Betty abandona Rob, que protagonizaria uma das cenas mais nojentas do filme (se é que é possível ficar pior). Ele resolve cortar a própria barriga e arrancar os órgãos internos enquanto se masturba (para quem não sabe, esse ritual suicida é chamado de hara-kiri). Essa realmente é uma das cenas que é pra poucos.

Pouparei vocês das imagens pertubadoras que a gente pode encontrar na web, mas se mesmo depois disso tudo você ainda sentir coragem de assistir, basta dar um Google que o filme legendado pode ser encontrado facilmente.

  1. Audition (1999)

 O longa conta a história de Aoyama, que após o falecimento de sua esposa, decide se casar novamente, influenciado por seu filho. O problema de Aoyama é encontrar a mulher perfeita que substitua a sua falecida amada. Um amigo decide ajudar, realizando uma Audição para escolha de atrizes para um suposto filme. Aoyama então se apaixona Asami, uma doce e tímida aspirante a atriz. Os dois começam a se encontrar e Aoyama fica cada vez mais apaixonado por Asami.

A medida que o telespectador vai desvendando os segredos da “ingênua” Asami, o filme vai tomando um rumo horripilante e culmina numa das cenas de tortura mais pesadas que eu já vi, que deixam coisas como sacos na cabeça, chutes em genitálias no chinelo. Não vou estragar a surpresa, corre e assiste o longa que também pode ser facilmente encontrado.

26 anos, formado em Letras, Espanhol e Literaturas e grande fã de filmes de terror.

Comentários