Illidan – 10 mil anos de incompreenssão

Háron Souzza . Há 12 meses atrás

Olá, meus queridos nerd’s com dendê! Espero que todos estejam bem e seguros nessa quarentena…

Hoje eu vou voltar a falar sobre um dos mundos mais maravilhosos para mim, e se você já leu algum dos meus outros textos, sabe exatamente do que eu estou falando. Pois é, vamos novamente embarcar no universo espandido da Blizzard, e mergulhar de cabeça nos acontecimentos que envolveram a primeira espanção do MMORPG World of Warcratf, a digníssima “The Burning Crusade”, e que culminaram nos desenrolar da sexta – e tão boa quanto –  expanção do jogo, a “Legion”.

Junto com o lançamento da sexta fase do jogo, a Blizzard nos agraciou com um novo livro, e para a felicidade dos fãs brasileiros, ele foi traduzido para o português.

Dentro das suas 308 páginas, Illidan nos agracia com a real história por trás dos acontecimentos vistos na primeira fase do jogo, onde alguns jogadores o enxergavam como um tirano traidor e outros admiravam sua ousadia.

Illidan Tempesfúria é sem dúvida o mais injustiçado dos elfos noturnos. Um dos seres mais poderosos de Azeroth, sempre foi imcompreendido, tendo os seus atos julgados e condenado pelos outros, quando na verdade era o único que enxergava o real terro vingente e estava disposto a fazer qualquer coisa para impedí-lo, mesmo que isso significasse cometer atos horrendos e condenáveis, e culminassem na sua provável morte ou encarceramento.

“O que era aquilo? Um Leve tremor no círculo de feitiços de aprisionamento?”

Illidan (King, William)

Tyrande Murmuréolo e Malfúrion Tempesfúria, World of Warcraft, Blizzard.

A história do livro começa quando a grã senhora élfica Tyrande Murmuréolo, apoiada pelo seu marido e irmão de Illidan, Malfúrion Tempesfúria, libertam Illidan do seu cárcere nas mãos da guardiã Maiev Cantonegro, onde passara seus últimos 10 mil anos.

Apesar de surpreso com o ato, Illidan não desperdiça a oportunidade dada por aqueles que um dia o julgaram como traidor e o deixaram no esquecimento. Ele parte em sua jornada, rumo a Terralém, onde inicia seus movimentos para impedir a legião de destuir o seu mundo natal.

Unindo-se com Nagas, Orcs Vis e Elfos Sangretos, Illidan monta o seu próprio domínio nas terras do outro mundo, se auto consagrando o “Senhor de Terralém”.

“– Somente porque já fui afeiçoado a você, Tyrande, eu caçarei os demônios e derrubarei a Legião – Ele cerrou os dentes num esgar. – Ao nosso povo, porém, não devo nada!”

Illidan (King, William)

Illidan Tempesfúria e os Caçadores de demônios, World of Warcraft, Blizzard.

Com o único intuito de derrubar o senhor de Terralém e trazê-lo de volta para o seu cárcere, a guardiã Maiev parte em seu encalço, juntamente de um punhado dos seus soldados de confiança. Ela prima fazer a justiça de qualquer modo, e para isso, acaba se aliando a entidades não tão confiáveis.

O livro nos revela coisas supreendentes sobre o passado, dando-nos três vertentes da história. Os acontecimentos pela visão do Illidan; a forma como Maiev trilhou seu caminho e a busca por vingança de um simples elfo noturno, que teve toda a sua vida arruinada pela legião, resolvendo assim se aliar ao traidor, Vandel, um dos mais fortes Caçadores de Demônios do exército Ilidari.

“Vandel estacou,em um estado de choque, e o canisvil quase o pegou. Ele se atirou para a frente, tropeçou no cadáver da esposa e se pôs de pé, de costas para a parede, enquanto o demônio se aproximava. Ele deu o bote. Não havia como escapar. Vandel foi de encontro ao bicho de peito aberto…”

Illidan (King, William)

Com uma narrativa leve e cativante, William King consegue prender o leitor do início ao fim, agraciando-nos com uma imparcialidade nos três pontos de visão, fanzendo cada deles igualmente rico e cativante, evitando que o leitor queira logo terminar o capítulo dedicado as caminhadas intermináveis da guardiã Maiev por Terralém, para continuar acompanhando os movimentos de Illidan ou o treinamento de Vandel.

Maiev Cantonegro, World of Warcraft, Blizzard.

Cada um dos lados da história tem seus altos e baixos, seus momentos de tirar o fôlego e suas páginas de desenrolar lento, mas que se mostram necessárias para o entendimento do enredo.

“Illidan maneou a cabeça em sinal de aprovação. Ele não queria deixar ninguém para trás se possível. Os feridos se recuperariam. Em quem estivesse ferido demais, ele desferia o golpe de misericórdia.”

Illidan (King, William)

William conseguiu nos revelar momentos ocultos até mesmo para os jogadores mais afixiados, que buscam entender tudo que está envolvido na histária do universo de Warcraft. Como por exemplo , os rituais de Illidan em busca do poder necessário para destruir a legião. Ou como os Caçadores de Demonios lidam com a sua própria parte demoníaca, além de, claro, todos os movimentos de Maiev durante a sua caçada, todos os acertos, erros, impaciência, ganância e arrogância que a levaram ao fatídico final do senhor dos Ilidaris no Templo Negro.

Um livro que traz revelações e acontecimentos indétidos, tapando todas as lacunas deixadas por anos sem uma resposta. Um livro mais do que necessário para entendermos melhor uma entidade tão suprema e importante como Illidan Tempesfúria, o Traidor, o Senhor de Terralém, o Injustiçado.

“– Você venceu… Maiev. Mas a caçadora… não é nada sem a presa. Você… não é nada… sem mim– sentenciou Illidan, botando as palavras para fora com dificuldade.

Illidan (King, William)

Illidan Tempesfúria, World of Warcraft, Blizzard.

Título: World of Warcraft – Illidan.
Autor: William King.
Número de páginas: 308.
Editora: GALERA.

Soteropolitano, 26 anos, publicitário que ama quadrinhos e ganha a vida testando jogos. Fãboy da Blizzard, ama suspense, terror, ficção cientifica e drama.

Comentários