Life is Strange – Rebobinando minha vida

Andreza Beluska . Há 3 anos atrás

Todo mundo já quis voltar no tempo afim de impedir ou consertar algo. Infelizmente isso não é possível (até onde sabemos). Mas e se fosse? E se pudéssemos alterar algo no passado? Foi por isso que eu amei o jogo Life is Strange.

Maxine Caulfield é uma estudante de fotografia, que leva uma vida aparentemente normal (frequenta as aulas, tem amigos, aminimigos, e tira selfies com a sua bela câmera Polaroid). Nada incomum, até que um dia ela está na aula e tem a visão de uma tempestade chegando na cidade. Atordoada, segue até o banheiro, observa uma borboleta que pousou em um balde, tira uma foto dela, e escondida, presencia uma briga entre dois colegas. Na tentativa de impedir a morte de um deles, Max descobre um poder que pelo menos a maioria de nós gostaria de ter. Ela pode voltar no tempo. Com isso, a história se divide em cinco episódios na perspectiva de terceira pessoa, desde a investigação de um desaparecimento até a difícil escolha entre salvar vidas. Nas ações da Max, cada escolha importa, visto que isso mudará o curso da narrativa, e existirão momentos em que não será possível rebobinar, então deve-se pensar bem no que fazer. Existirão escolhas que parecerão certas, mas que causarão um efeito inesperado. Você já leu sobre o efeito borboleta?

Apesar de ser um jogo rápido de zerar, ele tem a sua intensidade, o seu simbolismo (que será assunto para outro momento), tem uma forma de mexer com a mente das pessoas e não sei vocês, mas eu vivi esse jogo como se fosse algo que estava realmente acontecendo comigo, embora eu estivesse disfarçando o tempo todo pra meu namorado não perceber. E talvez por ter me identificado com a Max em inúmeros aspectos (não porque eu volto no tempo hehehe), eu optei pelo final julgado por uns como ‘’egoísta’’.

Quem me conhece bem sabe que Skyrim é meu jogo favorito, e que eu já estou jogando-o pela segunda vez, somando mais de 200 horas de gameplay. E até então, eu nunca quis zerar o mesmo jogo pela segunda vez, mas aí veio essa maravilha da Dontnod e Square Enix, me fazendo querer jogar de novo. Quem sabe eu faça escolhas diferentes e abra ainda mais os olhos para os mínimos detalhes?
Se pudesse voltar no tempo, certamente mudaria 70% dos acontecimentos. Não imaginaria quais seriam as consequências, mas e daí? Eu poderia rebobinar (quase) sempre. Eu poderia, assim como Maxine, focar numa foto tirada a anos atrás e simplesmente reviver o momento ou altera-lo. Eu poderia ter conseguido salvar a vida de alguém, poderia ter agido diferente com várias pessoas, poderia ter feito determinadas escolhas para deixar quem eu amo mais feliz, ou simplesmente poderia ir pra faculdade fazer uma prova, ler as perguntas e voltar no tempo pra estudar mais, rs.

Dizem que o bater de asas de uma borboleta pode gerar uma tempestade. E talvez esse seja o principal simbolismo do jogo.

 

O que você faria de diferente se pudesse rebobinar a sua vida?

level 2.2, cosplayer, cosmaker, nerd, quase veterinária, amante eterna de Skyrim e Dragon Age.

Comentários