Por que Janela Secreta merece um tempinho da sua quarentena?

Kin . Há 11 meses atrás

No meu último post a respeito do aniversário do Johnny Depp, deixei como indicação o filme Janela Secreta e hoje, vou fazer um apanhado do por que esse filme merece um tempinho da sua quarentena!

A Janela Secreta, em inglês, Secret Window, é um filme de suspense de 2004, com base no livro Homônimo “Secret window, secret garden” que foi escrito por Stephen King. O filme foi dirigido por David Koepp e produzido por Gavin Polone, com a trilha sonora assinada por Philip Glass.

A história ronda a cabeça de uma pessoa que depois de uma separação resultante de uma traição, fica paranóica depois de flagrar o ato. Mort Rainey (Johnny Depp) é um escritor que além do problema no casamento, passa também por uma crise no trabalho e decide se isolar numa cabana à beira do lago Tashmore, na Virgínia. E ele se muda pra lá em busca de paz e tranquilidade, o que não acontece, já que John Shooter (John Turturro) começa a infernizar o escritor o acusando de plágio.

Esse filme é muito interessante para ilustrar perfeitamente o que uma desilusão pode causar na nossa cabeça. Um fato importante que deve ser ressaltado, é que você não é sua mente, você não é suas tristezas, paranóias, histórias trágicas que você cria e enfeita ou o que você pensa sobre algum momento triste que passou. No caso do filme, o escritor – que está passando por um divórcio complicado que só afunda o seu humor, sua capacidade criativa e sua vontade de conviver em sociedade e de fazer qualquer coisa – isso fica bem evidente, já que mesmo estando extremamente ferido pela mulher que tanto amava, a única coisa que ele faz dentro dia horas, dias e meses… é pensar nela, a mulher que tinha o traído e destruído sua vida. 

Calma! Eu não vou dar spoiler! 

Mas eu devo ressaltar que o final é a parte mais importante do filme, prestem muita atenção e confiem no que eu falo: vão se surpreender, pois é fantástico!

 

“A única coisa que importa é o final. É a parte mais importante da história. E este é muito bom. Este é perfeito.”

 

Assisti esse filme anos depois do seu lançamento, e na primeira vez, eu tenho que afirmar que não entendi nada e tive que rever para entender a grandiosidade que é passada por ele. E por que eu acho que é uma obra perfeita para se assistir no meio de uma quarentena? Porque ele fica em confinamento, assim como estamos ( ou deveríamos estar ), e mostra que nossa própria mente é capaz de nos deixar cada vez mais tristes, tendo motivos pra isso ou não. Talvez você se veja nele em alguns momentos, como acabar vendo o próprio cachorro quase cego como sua única companhia aceitável, ou como rever na sua cabeça cenas ali no seu quarto, na sua sala… é, no início você pode até não dar nada pelo suspense, mas acredite em mim, ele pode te fazer querer não entrar nas loucuras da sua cabeça, e melhor que isso, pode te fazer querer não ficar tanto tempo de mente vazia. Vamos fazer algo produtivo?

 

Mineira do centro-oeste, 24, quase web-designer. Geminiana do riso frouxo, floriculturista, amante de doguinhos, hard-rock e de metal mas não se engante! Se encontra de tudo no meu spotify, defensora fiel do Johnny depp, rpgista, e a doida do futebol que não perde a oportunidade de assistir uma Disney periodicamente.

Comentários